A Importância de Sempre Aprender Algo Novo na Terceira Idade - Psicologia Ativamente
272
post-template-default,single,single-post,postid-272,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode_grid_1300,footer_responsive_adv,qode-theme-ver-10.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.12,vc_responsive,elementor-default
 

A Importância de Sempre Aprender Algo Novo na Terceira Idade

A Importância de Sempre Aprender Algo Novo na Terceira Idade

Tudo o que a gente não usa acaba enferrujando, e com o cérebro não é diferente. Dá mesma forma que precisamos exercitar os músculos, precisamos exercitar o nosso cérebro para manter a qualidade de vida, funcionalidade e autonomia. Exercitar o cérebro significa fazer coisas novas, superar desafios, com atividades diversas que estimulem todas as habilidades cognitivas, e não só a memória.

A partir do momento em que você aprendeu determinada atividade, ela se torna automática. Ou seja, você não faz esforço mental para executá-la e assim ela deixa de ser um desafio, se tornando uma tarefa natural.

Quando nos dispomos a aprender algo novo e desafiador, como a mexer com as novas tecnologias, é necessário que nosso cérebro crie conexões neurais para realizar a nova tarefa. Isso acontece graças ao que chamamos de neuroplasticidade. Que é a capacidade do sistema nervoso mudar, adaptar-se e moldar-se a nível estrutural e funcional.

A neuroplasticidade é que permite que o cérebro continue funcionando com efetividade. Para envelhecer bem, é necessário um esforço, para manter o corpo e a mente ativos e saudáveis.

Psicólogas e Coordenadoras do AtivaMente:

Rachel Dias CRP 05/40363                                                                                                                                                        Shayenne N.Torres CRP 05/37482

Contato: (21) 99876-1145 / 98272-9141

No Comments

Post A Comment